sexta-feira, 20 de novembro de 2009

narração final 2

Capítulo VII ou epílogo II


- De nada...

Johnny observava a garota indo embora, aquela olhada na bunda dela e batia a porta. Foi até a cozinha novamente, tomava outra xícara de café e pensava.

Bom, até que ela é bem atraente. Tem um papo maneiro e, além de tudo, é linda. Poderia muito bem passar umas cantadas nelas na próxima vez.

O rapaz já caminha e parava em frente da varanda. Olhava Andressa andando e continuava com o mesmo pensamento “Vou passar umas cantadas sim.”. E tudo acontece rapidamente. A freada, a falta de atenção, a pancada e o corpo inerte ao chão. Ele, de camarote, assistira tudo de mãos atadas e sem piscar. Ficara totalmente atônito.

Ele puxa o seu maço de cigarros do bolso, pega um e acende. Apóia as costas na parede e vai sentando bem devagar. Sussurrando.

- Foi mal, eu prometo que vou lhe encontrar novamente. Só que irei demorar mais... – Dá uma longa e demorada tragada.

2 comentários:

Marrie Posa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marrie Posa disse...

aaah gostei do final!!!
a realidade não é regada de finais felizes, gostei do final fugindo disso.